Educação Especial temas atuais

Autores

Eduardo José Manzini (ed)
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Palavras-chave:

Educação especial - Tópicos gerais, Deficiência - aspectos sociais.

Sinopse

O presente livro foi elaborado a partir de trabalhos apresenlados na V Jornada de Educação Especial -Prof Ernani Vidon, realizada pelo Departamento de Educação Especial da Faculdade de Filosofia e Ciência da UNESP, Marília, em parce1ia com a Secretaria Municipal de Educação de Marilia e Diretoria de Ensino da Regional de Marília, em maio de 2000.

Selo Editorial:

 Unesp_Marília_Publcações2.jpg

Capítulos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo José Manzini, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Metodista de Piracicaba (1983), mestrado em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos (1989), doutorado em Psicologia Experimental pela Universidade de São Paulo (1995), livre-docente em Educação pela Unesp de Marília (2008), e Pós-Doutorado na UERJ (2014). Foi presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial (2004-2007), Presidente da Comissão de Pesquisa da Faculdade de Filosofia e Ciências -FFC (2007-2009); Presidente do comitê de acessibilidade da FFC (2005-2012); Chefe do Departamento de Educação Especial (1995-199 e 2016-218); Coordenador de programa de Pós-graduação em Educação (202-2004). Foi editor-chefe da Revista Brasileira de Educação Especial (2001-2017). Atualmente é professor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Unesp, Campus de Marília. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial, atuando principalmente nos seguintes temas: Metodologia de pesquisa, Tecnologia Assistiva Educação Especial, e Acessibilidade. É líder do Grupo de Pesquisa Deficiências Físicas e Sensoriais, credenciado no CNPq desde 1997. É editor da Revista da Associação Brasileira de Atividade Motora Adaptada. Atualmente é membro do Comitê de Assessoramento CD-Educação do CNPq.

Anna Augusta Sampaio de Oliveira, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Bolsista Produtividade - CNPQ, nível 2. Professora Adjunta da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), na graduação e pós-graduação. Pós-doutora em Educação (USP), Livre-docente em Educação Especial (UNESP), Doutora em Educação (UNESP), Mestre em Educação Especial (UFSCar), Pedagoga com habilitação em Educação Especial, área da deficiência visual (USP). Coordenadora do Curso de Pedagogia da Faculdade de Filosofia e Ciências (Unesp/Marília). Coordenadora Adjunta do Mestrado Profissional de Educação Inclusiva em Rede Nacional (PROFEI/CAPES). Membro titular do Conselho Executivo do Instituto de Educação e Pesquisa em Práticas Pedagógicas (IEP³) da Unesp. Membro Titular da Comissão Permanente de Avaliação da Unesp (CPA/UNESP). Líder do Grupo de Estudo e Pesquisa em Inclusão Social (GEPIS\CNPq). Possui publicação regular de livros, capítulos e artigos científicos, nacionais e internacionais sobre temas de sua área. Destaca-se a idealização e elaboração do Referencial de Avaliação da Aprendizagem na área da deficiência intelectual, para o Ensino Fundamental, ciclos 1 e 2 e para a Educação de Jovens e Adultos ? EJA (RAADI ciclo I, ciclo II e EJA) e acompanhou a aplicação do RAADI-ciclo I na Rede de Ensino do Município de São Paulo. Em termos de gestão acadêmica foi indicada em 2016 como o terceiro nome em ordem de sucessão para substituir a direção da Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC\Unesp), exerceu por quatro anos a função de vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da FFC, quando o programa alcançou o conceito 6 pela CAPES. Tem experiência na coordenação de cursos de especialização, em parceria com a Secretaria Municipal e Estadual de Educação de São Paulo, nas modalidades presencial e semipresencial, com o uso dos recursos do Ensino a Distância (EaD), na área da Educação Especial. Coordenou um projeto internacional e interinstitucional envolvendo a Universidade de Havana (Cuba), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) e a Unesp. Áreas de atuação: educação especial, educação inclusiva, educação infantil. política educacional, avaliação pedagógica, currículo escolar, deficiência intelectual e transtorno do espectro autista. Estudiosa do Enfoque Histórico-cultural. Quantidade de citações recebidas na literatura científica: Google Scholar: 688; Scielo: 4; Indice H: 15; Indice i10: 22. 

Lúcia Pereira Leite, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências de Bauru, Departamento de Psicologia.

Livre-docente em Psicologia da Educação. Pós-doutorado junto ao Programa de Pós-graduação em educação Especial (PPGEEs - UFSCar). Graduada em Psicologia, pela- UNESP/Bauru. Mestrado e Doutorado em Educação pela UNESP/ Marília. Atualmente é Professora Associada do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem, da Faculdade de Ciências - UNESP/Bauru. Assessora científico de agências de fomento (CNPq, FAPESP, CAPES, Unesp, entre outras) e também de periódicos científicos. Tem experiência na área de Psicologia da Educação, Psicologia Social e Educação, atuando principalmente com os seguintes temas: deficiência, educação especial, educação inclusiva, necessidades educacionais especiais, processos de ensino e aprendizagem, inclusão social e formação continuada. Coordena estudo de cooperação internacional (Unesp, UFSCar, Holguín - Cuba, Barcelona e Sevilha - Espanha e Faro - Portugal, financiado FAPESP) e participa da rede internacional de pesquisa Diferença, Inclusão e Educação (CAPES-PRINT/Unesp). Foi vice-coordenadora do projeto em rede financiado pelo Observatório em Educação OBEDUC/CAPES - Acessibilidade no Ensino Superior. Líder do GEPDI - Grupo de Estudos e Pesquisa em Deficiência e Inclusão. Membro do GT Psicologia e Políticas Educacionais - ANPEPP. Integra a Comissão Assessora em Educação Especial e Atendimento Especializado em Exames e Avaliações da Educação Básica - INEP.

Tania Moron Saes Braga, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Possui graduação em Psicologia pela Fundacâo Educacional de Bauru (1975), graduação em Pedagogia - Faculdades Integradas de Marília (1985), mestrado em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (1989) e doutorado em Psicologia (Psicologia Experimental) também pela Universidade de São Paulo (1995). Atualmente é professor assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Comportamento e Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: deficiencia visual, ações educativas, desenvolvimento e aprendizagem e necessidades especias de saúde. 

Jáima Pinheiro de Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação.

Professora Adjunta do Departamento de Administração Escolar da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), credenciada (Voluntária) ao Programa de Pós-Graduação em Educação, na Linha de Pesquisa Educação Especial, da Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC) da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP). É doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/2010) e mestra em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar/2004). Fez Estágio de Pós-Doutoramento (2012-2013) na Universidade Estadual Paulista (UNESP), na área de Educação em parceria com a Universidade do Minho (Braga, Portugal), na área de Psicologia da Educação. É Especialista em Linguagem (6790/2017) e em Fonoaudiologia Educacional (CFFa/6789/2017) pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia, Bacharel em Fonoaudiologia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/2001) e Licenciada em Pedagogia pela Faculdade de Ciências de Wenceslau Braz (2015). Tem se dedicado às investigações científicas sobre a aquisição e o desenvolvimento da linguagem e da comunicação de crianças com deficiência. Dentre os desdobramentos dessas investigações constam a construção, a implementação e o aperfeiçoamento de programas de apoio para avaliar e promover esses processos, com foco para o uso de histórias infantis no contexto das práticas pedagógicas com perspectiva inclusiva. Ao longo dessas ações, a formação permanente de professores e a formação interprofissional também têm ganhado destaque.

Débora Deliberato, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Bolsista Produtividade CNPq. Livre-docente na área da Comunicação Alternativa pela Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP/Marília, Pós-doutorado em Educação na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Doutorado em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas (2000), Mestrado em Letras - Semiótica e Linguística Geral pela Universidade de São Paulo (1993). Graduação em Fonoaudiologia pela Universidade Federal de São Paulo - EPM (1985). Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia e Ciências do Campus de Marília - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Coordenadora do Comitê Científico de Comunicação Suplementar e Alternativa da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (2006-2007; 2008-2009; 2010-2011; 2020-2022). Membro do comitê científico da International Society for Augmentative and Alternative Communication - Capítulo Brasileiro. Membro do projeto internacional: Aided language skills in children aged 5-15 years - a multi siteand cross cultural investigation, liderado pela Universidade de Oslo (Prof. Dr. Stephen von Tetzchner) com a participação de 16 países e três Universidades Públicas Brasileiras. Membro do Grupo de Pesquisa Deficiências Físicas e Sensoriais da Unesp de Marília e do Grupo de Pesquisa Educação de pessoas com necessidades educacionais especiais do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Parceria com a Facultad de Ciencias de la Educación no Programa de Formación Avanzada en Educación no Uruguai. Tem experiência na área de Educação Especial e Inclusiva e na área de Fonoaudiologia, atuando principalmente no contexto da Comunicação Suplementar e Alternativa, Tecnologia Assistiva, formação de profissionais da Educação e da Saúde no processo inclusivo do aluno com deficiência.

Celso Goyos, Universidade Federal de São Carlos, Centro de Educação e Ciências Humanas, Departamento de Psicologia.

Professor Associado Nível 4 do Departamento de Psicologia da UFSCar. Graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1975), Mestrado em Applied Behavior Analysis/Psychology - Western Michigan University (1978), Doutorado em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (1986). Estágios de pós-doutorado na Universidade do País de Gales - Reino Unido, Universidade de Kansas e na Universidade da California - San Diego. Coordenador do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu: Análise do Comportamento Aplicada ao Autismo: Avanços no Tratamento e Pesquisa da UFSCar, atua como orientador de mestrado e doutorado credenciado nos programas de Psicologia e Educação Especial da UFSCar. Coordenador da Escola São Paulo de Ciência Avançada: Autismo e do Instituto LAHMIEI - Autismo. Editor-chefe da International Journal of Behavior Analysis Applied to Autism Syndrome Disorders (IJOBAS), e membro do corpo editorial do European Journal of Behavior Analysis e The Analysis of Verbal Behavior. Atua nas áreas de Análise do Comportamento Aplicada ao autismo e a indivíduos com atraso no desenvolvimento intelectual e verbal e a processos de tomada de decisão. Bolsista produtividade até 2014 e consultor do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CAPES, e FAPESP.

Manoel Osmar Seabra Júnior, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho".

Pós Doutorado (2016) in The College at Brockport State University of New York. Doutor em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC), Campus de Marília-SP. Mestre em Educação Física e Adaptação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Especialista em Desenvolvimento Humano e Motricidade (Unesp - Rio Claro) e Graduado em Educação Física (Unesp - Bauru). Atualmente (desde 2010) é docente do Departamento de Educação Física da Unesp e do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) da Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudente (33004129044P6). Pesquisador do Grupo de Pesquisa em Deficiências Físicas e Sensoriais da FFC/Unesp. Editor da Revista ADAPTA. Coordenador do Laboratório de Estudos e Pesquisa em Tecnologia Assistiva, Inclusão Escolar e Adaptação (LETAIA/FCT/Unesp). Atua na área de Educação Especial com ênfase em Atividade Motora Adaptada, Inclusão e desenvolvimento de Tecnologia Assistiva por meio de estudos de intervenção na prática pedagógica ou de situações educacionais (como acesso, participação e aprendizagem educacional) de docentes e demais atores do meio educacional e/ou por meio de jogos de mesa/tabuleiro e/ou jogos virtuais voltados a estudantes público alvo da Educação Especial. O direcionamento das pesquisas visa a autonomia e independência funcional, utilizando técnicas metodológicas da Educação Especial, na perspectiva de trabalho colaborativo ou parceria colaborativa terapêutica ou educacional. Foi Vice-presidente (2014-2017) da Sociedade Brasileira de Atividade Motora Adaptada (Sobama). Tem experiência em Educação a Distância (EaD). Foi Orientador de Turma (OT) no curso de Pedagogia semipresencial da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) em parceria com a Unesp. Atuou como Especialista na área de Deficiência Física dos cursos de Especialização em Educação Especial e Inclusiva da Rede São Paulo de Formação Docente (Redefor) - Unesp/NEaD/Efap/SEE. Foi Membro da Comissão Permanente de Acessibilidade (2012 -2016) (CPA) da FCT/Unesp. Foi professor e coordenador dos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade de Marília (1996-2010) (Unimar), onde atuou durante 15 anos.

Hugues Costa de França Ribeiro, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1978), mestrado em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial) pela Universidade Federal de São Carlos (1988) e doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (1998). Professor assistente doutor aposentado da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, na Faculdade de Filosofia e Ciências, Campus de Marília, SP,membro e diretor científico do Centro de Estudos e Pesquisas em Comportamento e Sexualidade - CEPCoS, colaborador técnico-científico/adm. da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana, líder de grupo de pesquisa Estudos sobre as Sexualidades registrado junto ao CNPq. Tem experiência na área de Psicologia e Educação, com ênfase em Sexualidade Humana, atuando principalmente nos seguintes temas: sexualidade, educação sexual, sexualidade e deficiência, desenvolvimento e aprendizagem na deficiência, sexualidade e deficiência, diversidade sexual, homossexualidades, teoria queer e medidas em educação especial. Já ocupou cargos na diretoria da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana - SBRASH e na diretoria na Federação das Sociedades Latinamericanas de Sexologia e Educação Sexual - FLASSES. 

Lígia Maria Presumido Braccialli, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal de São Carlos (1983), mestrado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (1997) e doutorado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (2000). Atualmente é coordenadora - Espaço Cristalli. No período de 1996 -2020 foi professor na Universidade Estadual Paulista - UNESP. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial, atuando principalmente nos seguintes temas: educação especial, fisioterapia, paralisia cerebral, tecnologia assistiva e estimulação precoce.

Rossana Maria Seabra Sade, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná (1982), Especialização em Educação Especial pela Universidade Federal do Paraná (1991), Mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1995), Doutorado em Educação pela Universidade estadualPaulista Julio de Mesquita Filho (2002) e Pós doutorado em Desinstitucionalização realizado em Trieste-Itália (2011). Professora Assistente Doutora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e Membro do Corpo Editorial da Internacional Association Of Applied Psychology. Tem experiência na área da Saúde mental, Desinstitucionalização e Educação Especial. Atuando principalmente nos seguintes temas: Saúde Mental da Criança e Adolescente. Desinstitucionalização. Educação Especial. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas Subjetividade e Educação (Líder: Antonio dos Santos Andrade/USP); do Grupo de Pesquisa Saúde Mental e Saúde Coletiva (Líder: Silvio Yasui e Abílio da Costa-Rosa/UNESP-Assis); e do GIIP - Grupo Internacional e Interinstitucional de Pesquisa em Convergências entre Arte, Ciência e Tecnologia (Líder: Rosangela da Silva Leote/UNESP-IAP-São Paulo) até 24 de outubro de 2014. Estagiária no Grupo Equipe de Crise, equipe territorial de Saúde Mental de Trieste, Itália, atuando como instrumento de suporte domiciliar intensivo, oito horas por dia, no período de 15 de janeiro à 04 de fevereiro de 2018. Dipartimento di Salute Mentale de Trieste - Centro Collaboratore OMS per la Ricerca e la Formazione - DSM Trieste, sob supervisão da Doutora Serena Goljevscek. Em 2019 desenvolverá o projeto "A community mental health model: treatment and intensive home support for management of psychiatric crisis", com apoio financeiro da Organização Pan Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), conforme Of. BRA/NMH/63/4/19, de 21 de janeiro de 2019. 2019 ? Apoio técnico e supervisão da Doutora Serena Goljevscek, de Trieste, Itália, para realização de Projeto de Pesquisa "Un modello di salute mentale: trattamento e supporto domiciliare intensivo per la gestione della crisi psichiatrica", conforme declaração da supervisora.

Antonio dos Santos Andrade

Graduado em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1976), com mestrado (1981) e doutorado (1987) em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos (1993) e com formação como Supervisor em Psicodrama (1998), Terapeuta de Aluno (1993) e Psicodramatista (1992) pelo Instituto de Psicodrama de Ribeirão Preto (1992). Orientador de doutorado e mestrado no Programa de Pós-graduação em Psicologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Experiência na área de Psicologia em Psicologia Escolar e Clínica, com atuação nos seguintes temas: processos de produção de subjetividade, etnografia educacional, sociodrama educacional e análise de instituições educacionais.

Rosimar Bortolini Poker, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília.

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1988), realizou mestrado (1995) e doutorado (2001) em Educação, pela Faculdade de Filosofia e Ciências - Unesp. Desde 1996 é professora assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho vinculada ao Departamento de Educação Especial exercendo atividades nos cursos de Pedagogia e Terapia Ocupacional. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial e Educação Inclusiva, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, projeto pedagógico, ensino e aprendizagem do aluno com surdez, desenvolvimento cognitivo do surdo e organização de sistemas educacionais inclusivos. Tem publicações nessas diferentes áreas de atuação, possui experiência como Professora Pesquisadora em Formação Continuada para professores da educação especial, na modalidade presencial e na modalidade de ensino a Distância (Convênio SEESP/MEC) e presta assessoria pedagógica a redes de ensino. É pesquisadora e participa desde 1995 do grupo de Estudo e Pesquisa em Epistemologia Genética e Educação GEPEGE

Sandra Eli Sartoreto de Oliveira Martins, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Pedagoga e Doutora em Educação. Professora assistente doutora do Departamento de Educação Especial e do Programa de Pós-Graduação em Educação, da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista, Campus de Marília. Concluiu Pós-doutorado no Programa de Lingüística da Universidade Federal de São Carlos. É integrante do Grupo de Estudos dos Gêneros do Discurso -GEGe. Coordenadora do Laboratório de Linguagem e Surdez - Lalis - Unesp e do projeto de pesquisa em rede financiado pelo Observatório em Educação OBEDUC - CAPES Acessibilidade no Ensino Superior (Edital No. 49 2012). Atualmente é responsável pelo Anexo de Acordo de Pesquisa Internacional entre o Programa de Pós Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista ? Campus Marília Brasil e Faculdade de Psicologia da Universidade de La Republica do Uruguai (Processo No. 418/2014). É membro da Red Interuniversitaria Latinoamericana y del Caribe sobre Discapacidad y Directos Humanos ? UNPL Argentina e do Comitê Acadêmico de Discapacidad y Accesibilidad, vinculado à Associação do Grupo de Universidades de Montevideo CAAyD AUGM. Atua como assessora científica de agências de fomento (CNPq, FAPESP, CAPES, Unesp, entre outras) e também de periódicos científicos. Demonstra produção de conhecimento nas áreas: Políticas Publicas, Educação Especial/Inclusiva, Formação de Professores, Educação Superior e Surdez. É vice-líder do grupo de pesquisa GEPDI Cnpq (Grupo de Estudos e Pesquisa em Deficiência e Inclusão). 

Regina Keiko Kato Miura, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Departamento de Educação Especial.

Formação Profissional em Pedagogia-habilitação em Educação Especial-Deficiência Mental e Magistério das Matérias Pedagógicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1987) Mestrado em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial) pela Universidade Federal de São Carlos (1992) Doutorado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2006) Aperfeiçoamento em Autismo e Deficiência Intelectual pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001) Atualmente é Professor Assistente Doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino-Aprendizagem. Atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Especial, Ensino Inclusivo, Deficiência Intelectual, Programas e Procedimentos de leitura, Manejo de habilidades de em Sala de Aula, Currículo Funcional Natural e Orientação Educacional às Mães. 

Downloads

Publicado

March 6, 2000

Licença

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: Impresso

Impresso

Co-publisher's ISBN-13 (24)

85-86738-15-8

Date of first publication (11)

2000

Dimensões físicas

160mm x 230mm

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: E-book

E-book

Dimensões físicas