Ler Althusser

Autores

Jair Pinheiro (ed)

Palavras-chave:

Althusser, Louis, 1918-1990, Socialismo, Comunismo, Ciência política, Ideologia, Materialismo dialético

Sinopse

Em Defesa da tese de Amiens, referindo-se a seu objetivo, Althusser afirma: "[...] lê-se nos títulos dos meus livros: "Pour Marx" e "Lire Le Capital". Porque esses títulos são igualmente palavras de ordem. " Na trilha do autor homenageado, o título "Ler Althusser" não chega a ser uma palavra de ordem, o que não caberia ao caso, mas é um convite a lê-lo, seja pela vitalidade da sua contribuição, seja pelos desenvolvimentos da teoria althusseriana posteriores à década de 1970, ou ainda pelo fato de que, entre nós, a crítica a Althusser na atualidade tem se baseado em certo desconhecimento do autor, já que (salvo raríssimas exceções) têm por referência leituras antigas, no lugar de um exame do próprio objeto da crítica.

Selo Editorial:

Logo_e-book_-_Oficina1.jpg      Logo_e-book_-_Cultura_academica1.jpg

Apoio:

Logo_e-book_-_Capes1.jpg

Capítulos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Constantino Yazbek, Universidade Federal Fluminense, Departamento de Filosofia.

ANDRÉ CONSTANTINO YAZBEK é Mestre e Doutor em Filosofia pelo Programa de Estudos Pós-graduados em Filosofia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), tendo realizado parte de seu doutorado na École Normale Supérieure de Paris (ENS) e no Institut Mémoires de l?Édition Contemporaine (IMEC). Também possui um estágio de pós-doutorado na École Normale Supérieure de Lyon (ENS-Lyon). Dedica-se ao estudo das principais correntes da filosofia francesa contemporânea, com destaque para as obras de Jean-Paul Sartre, Maurice Merleau-Ponty e Michel Foucault. Além de diversos artigos publicados em revistas especializadas, é autor dos livros: Itinerários cruzados: os caminhos da contemporaneidade filosófica francesa nas obras de Jean-Paul Sartre e Michel Foucault (EDUC/FAPESP, 2010) e 10 Lições sobre Foucault (Vozes, 2012). Atualmente, é Professor Adjunto do Departamento de Filosofia (GFL) e do Programa de Pós-Graduação em Filosofia (PFI) da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Leandro Galastri, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília.

Possui Livre-Docência em Pensamento Político Latino-americano pela Unesp-Marília (2020). Pós-doutorado no tema da Violência Política no Pensamento Gramsciano, pelo Instituto de Economia da Unicamp (2017). Concluiu Doutorado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em 2011, tendo realizado um ano (07/2008 - 06/2009) de estágio de doutorado na Universidade de Paris VIII, sob a supervisão do professor Dr. Daniel Bensaid no Departamento de Filosofia. Durante este período, realizou pesquisas também no Instituto Soreliano de Paris, Institutos Gramsci das cidades de Bologna e Roma e Universidade de Bologna. Possui Mestrado em Ciência Política, também pela Unicamp, na área de estudos de Forças Armadas, relacionados à atuação internacional do Exército Brasileiro. Atualmente é Professor Associado Livre-Docente (MS 5-1) do Departamento de Ciências Políticas e Econômicas (DCPE) da Unesp/Marília e professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS) na mesma universidade. Atua na pesquisa em Ciência Política com ênfase nas áreas de estudos gramscianos, teoria política marxista, política e classes sociais e pensamento político Indo-americano. No momento, desenvolve pesquisa sobre classes sociais e grupos subalternos no pensamento de Antonio Gramsci e sobre o pensamento político de José Carlos Mariátegui. Integra a Coordenação Nacional da International Gramsci Society do Brasil (2019-2021). É autor de livros didáticos.

Lúcio Flávio Rodrigues de Almeida, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais.

Graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1976), mestrado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (1984), doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1990), pós-doutorado em Ciências Sociais pela Université de Paris 8 (1999-2000) e livre-docência em Política pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001). Atualmente é professor associado da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Tem experiência nas áreas de Ciência Política e Relações Internacionais, com ênfase em Atitudes e Ideologias Políticas e Teoria Política Contemporânea, voltando-se principalmente para os seguintes temas: teorias e ideologias políticas; lutas sociais; capitalismo, estado e lutas de classes; nacionalismo, imperialismo e relações internacionais. Desde 1995, é coordenador do NEILS - Núcleo de Estudos de Ideologias e Lutas Sociais. E, desde 1996, editor da revista Lutas Sociais (45 números publicados, o último dos quais correspondente ao segundo semestre de 2020).

Décio Azevedo Marques de Saes, Universidade Metodista de São Paulo, Faculdade de Educação e Letras, Programa de Mestrado Em Educação.

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1968), graduação em Direito pela Universidade de São Paulo (1965), mestrado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas (1971) e doutorado em Doutorado Em Sociologia - École des Hautes Études en Sciences Sociales (1974). Atualmente é professor titular da Universidade Metodista de São Paulo. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Estado e Governo, atuando principalmente nos seguintes temas: cidadania, classe média, rebeldia, participação e violência. 

João Quartim de Moraes, Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.

Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de São Paulo (1964), graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1964), licenciou-se em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1964) e doutorou-se (Doctorat D'État en Science Politique) na Fondation Nationale de Science Politique da Academia de Paris (1982). Foi professor titular da Universidade Estadual de Campinas de 1982 a 2005. Após aposentar-se, retomou as artividades docentes na condição de professor colaborador voluntário na mesma Universidade. Desenvolveu pesquisas e publicou artigos e livros nas áreas de história da filosofia antiga, teoria política, materialismo, marxismo, instituições brasileiras etc.

Armando Boito Jr, Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Professor Titular de Ciência Política da Unicamp onde trabalha em regime de dedicação exclusiva. Desenvolve pesquisa sobre as relações de classe no capitalismo neoliberal no Brasil e na América Latina. É editor da revista Crítica Marxista e dirige a Coleção Marx 21 publicada pela Editora da Unicamp. Coordenou o projeto temático intitulado "Política e classes sociais no capitalismo neoliberal", financiado pela Fapesp, e o projeto intitulado "Mundialização neoliberal, política e conflitos sociais no Brasil e na França", financiado pelo Convênio Capes-Cofecub. Pesquisou o sindicalismo e a política brasileira e, mais recentemente, tem pesquisado também na área de teoria política e marxismo. É autor dos seguintes livros: O Golpe de 1954: a burguesia contra o populismo (Editora Brasiliense); O sindicalismo de Estado no Brasil - uma análise crítica da estrurtura sindical (Editoras Hucitec e Unicamp); Política neoliberal e sindicalismo no Brasil (Editora Xamã); O Sindicalismo na política brasileira (Editora IFCH-Unicamp); Estado, política e classes sociais (Editora da Unesp) e Reforma e crise política no Brasil - os conflitos de classe nos governos do PT (Editoras Unicamp e Unesp). Organizou diversas coletâneas sobre a teoria marxista e o movimento operário. Carreira acadêmica: Bacharel em Ciências Sociais (Unicamp), Mestre em Ciência Política (Unicamp), Diplôme d´Études Approfondies (École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris), Doutor em Sociologia (USP), Pós-doutorado (Fondation Nationale des Sciences Politiques - FNSP, Paris), Livre-Docente (Unicamp), Professor Titular (Unicamp) e Academic Visitor na University of London, professor visitante sênior no Istituto Gramsci em Roma. 

Danilo Enrico Martuscelli, Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Chapecó.

Professor adjunto C (nível IV) do curso de Licenciatura em Ciências Sociais e do Programa de Mestrado em Filosofia do campus de Chapecó e do Programa de Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas do campus Erechim da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) . Possui graduação em Ciências Sociais, com habilitação em Ciência Política (2002), mestrado em Ciência Política (2005) e doutorado em Ciência Política (2013) pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Realizou estágio pós-doutoral na Universidad de Buenos Aires (2016-2017). É membro do Comitê Editorial do Blog marxismo21, líder do Grupo de Pesquisa Marxismos, política e sociedade (UFFS) e vice-líder do Grupo de Pesquisa Neoliberalismo e relações de classe no Brasil (Unicamp/Cemarx). Tem experiência na área de Ciência Política, atuando principalmente nos seguintes temas: Política brasileira, Neoliberalismo, Partido dos Trabalhadores, Teoria Política, Burguesia, Marxismo, Teoria das Classes Sociais e Teoria do Estado. É autor dos livros: Crises políticas e capitalismo neoliberal no Brasil (Ed. CRV, 2015) e Classes dominantes, política e capitalismo contemporâneo (Em Debate/UFSC, 2018).

Publicado

August 15, 2016

Licença

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: Impresso

Impresso

ISBN-13 (15)

978-85-7983-818-7

Date of first publication (11)

2016

Dimensões físicas

160mm x 230mm x 10mm

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: E-book

E-book

ISBN-13 (15)

978-85-7983-819-4

Date of first publication (11)

2016

Dimensões físicas

160mm x 230mm x 10mm