Estudos avançados em Arquivologia

Autores

Marta Lígia Pomim Valentim; Ana Célia Rodrigues; André Porto Ancona Lopez; Carlos Alberto Ávila Araújo; Dunia Llanes-Padrón; José Luiz Bonal-Zazo; José Maria Jardim; Maria Leandra Bizello; Maria Cristina Vieira de Freitas; María Manuela Moro-Cabero; Mariana Lousada; Natália Marinho do Nascimento; Oswaldo Francisco de Almeida Júnior; Rafael Aparecido Moron Semidão; Renato Tarciso Barbosa de Sousa; Sonia Maria Troitiño-Rodriguez; Telma Campanha de Carvalho Madio

Palavras-chave:

Arquivologia - Estudo em ensino, Arquivologia - Metodologia, Arquivologia - Pesquisa, Arquivos empresariais, Fotografias - Arquivos

Sinopse

A coletânea de textos que compõem o livro Estudos Avançados em Arquivologia apresenta quinze capítulos elaborados por dezesseis autores de instituições brasileiras, espanholas e portuguesas. O primeiro capítulo trata da gestão documental em ambientes empresariais; na sequência apresenta-se a avaliação de arquivos aplicando instrumentos de medição; o terceiro capítulo enfoca a fotografia como documento de arquivo; os paradigmas arquivísticos de investigação são tratados no quarto capítulo; a documentação imagética para a constituição da memória é enfocada no quinto capítulo; na sequência apresenta-se a grounded theory como método de investigação aplicado à Arquivologia; o sétimo capítulo apresenta uma reflexão sobre a pesquisa na área de Arquivologia destacando sua evolução; a importância da descrição arquivística para o posterior acesso e recuperação de documentos é destaque do oitavo capítulo; a formação do profissional arquivista no Brasil é tema do nono capítulo; na sequência a 'identificação' é apresentada como uma metodologia de pesquisa para o campo da Arquivologia; o décimo primeiro capítulo apresenta uma reflexão sobre o diálogo existente entre a Arquivologia, a Biblioteconomia, a Museologia e a Ciência da Informação; a tipologia documental como instrumento para a seriação de documentos é tema do décimo segundo capítulo; na sequência apresenta-se a mediação da informação no âmbito da Arquivologia; o décimo quarto capítulo apresenta uma reflexão sobre a aproximação conceitual da Arquivologia com a abordagem da gestão da informação e do conhecimento; o décimo quinto e último capítulo debate a relação entre a tipologia documental e o processo decisório.

Selo Editorial:

Logo_e-book_-_Oficina1.jpg      Logo_e-book_-_Cultura_academica1.jpg

 

Capítulos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Lígia Pomim Valentim

Pós-Doutorado pela Universidad de Salamanca, Espanha, em 2011-2012. Livre Docente em Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional pela Unesp. Doutora em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), em 2001. Mestre pela PUC-Campinas, em 1995. Docente de graduação e pós-graduação da Universidade Estadual Paulista (Unesp/Marília). Bolsista Produtividade em Pesquisa (PQ) do CNPq na área de inteligência competitiva organizacional, gestão da informação e gestão do conhecimento. Vice-Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação. Líder do Grupo de Pesquisa “Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional”. Coordena o projeto de pesquisa ‘Ambientes e fluxos de informação em ambientes empresariais’. Organizadora e autora de vários livros na área. Exerceu o cargo de Vice-Presidente da Associação de Educação e Investigação em Ciência da Informação da Iberoamerica e Caribe/Asociación de Educación e Investigación en Ciencia de la Información de Iberoamérica y el Caribe (EDICIC), gestão 2009-2011. Exerceu a coordenação do Grupo de Trabalho Gestão da Informação e do Conhecimento nas Organizações (GT-4), da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ANCIB), gestão 2009-2010. Exerceu o cargo de Presidente da Associação Brasileira de Educação em Ciência da Informação (ABECIN), gestão 2001-2004. Exerceu o cargo de Coordenadora da
Coordenadoria Geral de Bibliotecas da Universidade Estadual Paulista (Unesp), gestão 2009-2010. Exerceu o cargo de tutora da Empresa Júnior de Gestão de Informação e Documentação (EGID) da UNESP/Marília de 2007-2008.

Ana Célia Rodrigues

Possui graduação em História, mestrado e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo. Especialização em Organização de Arquivos pelo Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo e pelo Archivo General de la Nación, Peru/ OEA. A experiência profissional se destaca junto aos arquivos municipais, como autora dos projetos de implantação e coordenação do Centro da Memória Santista, atual Fundação Memória e Arquivos de Santos, SP; Arquivo Municipal de Ouro Preto, MG; Arquivo Municipal de Campo Belo, MG e Arquivo Municipal de Campinas, SP. Tem realizado conferências em eventos e ministrado cursos na área de arquivística promovidos por instituições brasileiras e latino-americanas, como Escuela Nacional de Archiveros, Peru e Archivo General de la Nación, El Salvador, entre outras. Na área de Gestão de Documentos se ressaltam os trabalhos realizados na Prefeitura Municipal de Campo Belo, MG; Fundação para o Vestibular da Unesp (VUNESP), SP; Usina de Álcool e Açúcar (COCAL), SP; Empresas do Grupo REDE de Distribuição de Energia Elétrica, projeto da Fundação Energia e Saneamento de São Paulo; Prefeitura Municipal de Santos, SP e Supremo Tribunal Militar, projeto em andamento coordenado pelo CASNAV da Marinha do Brasil. Atualmente orienta a pesquisa científica aplicada para a definição de requisitos metodológicos do Projeto de Gestão de Documentos do Governo do Estado do Rio de Janeiro, coordenado pela Casa Civil do Governo do Rio de Janeiro e Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro. Atualmente é Professora Adjunta do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense (UFF), RJ, no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação e no Curso de Arquivologia, do qual é coordenadora. Foi docente do Curso de Arquivologia da Unesp/Marília (SP) de 2003 a 2008 e coordenadora entre 2006-2007. É autora de trabalhos publicados em revistas nacionais e estrangeiras. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Arquivologia, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino e pesquisa em arquivologia; diplomática e tipologia documental; funções arquivísticas (identificação, classificação, avaliação) e gestão de documentos.

André Porto Ancona Lopez

Professor da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília, desde 2005, onde leciona, entre outras disciplinas, Diplomática e Tipologia Documental para o curso de graduação em Arquivologia e Metodologia de pesquisa para o Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação, do qual foi coordenador entre 2010 e 2012. Especializou-se na organização de arquivos pelo IEB/ECA-USP após ter se graduado em História pela FFLCH-USP. Seu mestrado em História Social (USP) foi publicado sob o título Tipologia documental de partidos e associações políticas brasileiras (Ed. Loyola, 1999). Doutorou-se em 2001 pela FFCLH-USP, com o trabalho “As razões e os sentidos: finalidades da produção documental e interpretação de conteúdos na organização arquivística de documentos imagéticos”. Publicou, pelo Arquivo do Estado de São Paulo, em 2002, o livro Como descrever documentos de arquivo: elaboração de instrumentos de pesquisa. Sua experiência arquivística inclui passagens por várias instituições, entre as quais o Centro de Documentação do Movimento Operário Mário Pedrosa (CEMAP), o Arquivo de Negativos da Prefeitura de São Paulo (SMC-DPH) e o Arquivo do Município de Amparo, do qual foi diretor. Entre 2001 e 2009 foi professor convidado do curso de especialização em Arquivos do IEB/ECA-USP, responsável pela disciplina de descrição. Foi professor junto ao departamento de História da Universidade Estadual de Maringá por mais de dez anos. Atualmente desenvolvejunto ao CNPq, como projeto de produtividade, pesquisa relacionada à discussão da organicidade arquivista de documentos fotográficos e participa do grupo de trabalho do Conselho Internacional de Arquivos sobre arquivos fotográficos e audiovisuais (ICA-PAAG). Coordena, junto à Rede Ibero-americana de Ensino Arquivístico Universitário, blog destinado a amparar as ações de comunicação de tal rede. Como modo de incrementar o intercâmbio científico, as atividades atuais do pesquisador estão sendo difundidas nos seguintes blogs: Blog Diplomática e Tipologia Documental (http://diplomaticaetipologia.blogspot.com/) - direcionado para os alunos de graduação; Blog Metodologia em Ciência da Informação (http://metodologiaci.blogspot.com/) - focado em pesquisas de pós-graduação; Blog DigifotoWeb (http://digifotoweb.blogspot.com/) - relacionado à pesquisa sobre documentos fotográficos; Blog Ibero-americano de Ensino Arquivístico Universitário (http://bieau.blogspot.com/) - voltado para a RIBEAU. Tem se dedicado ainda à discussão relacionada à formação profissional de arquivistas na América Latina em grupo de trabalho composto por pesquisadores da Colômbia e México, além de coordenar o simpósio internacional sobre acesso à informação, no Chile, junto com pesquisadores do México e Argentina.

Carlos Alberto Ávila Araújo

Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (1996), mestrado em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (2000), doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005) e pós-doutorado pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (2011). Atualmente é professor adjunto III da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi Editor Adjunto da revista Perspectivas em Ciência da Informação (1413-9936) de 2007 a 2010. Fez parte, em 2008, da Comissão de planejamento e desenvolvimento do projeto pedagógico do curso de graduação em Arquivologia da UFMG e, em 2009, foi presidente da Comissão de planejamento e desenvolvimento do projeto pedagógico do curso de Museologia da UFMG. Atua nas áreas de Epistemologia da Ciência da Informação e suas relações com a Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia, Estudos de Usuários da Informação, Biblioteca Escolar.

Dunia Llanes-Padrón

Doctora en Biblioteconomía y Documentación, Título Europeo de Doctorado otorgado por la Universidad de Salamanca, España. Máster en Documentación por la Universidad de Coimbra, Portugal. Licenciada en Bibliotecología y Ciencias de la Información por la Universidad de La Habana, Cuba. Profesora del Departamento de Bibliotecología y Ciencias de la Información de la Universidad de La Habana. Además de su actividad docente y de investigación, desempeñó su ejercicio profesional como especialista principal en Gestión Documental en la Empresa Cubana del Petróleo, donde diseñó, organizó e implementó el Sistema Nacional de Gestión Documental para el sector petrolero cubano. Ha realizado varios trabajos de investigación en el campo de los archivos, específicamente en el área de la gestión documental y la normalización de la descripción archivística. Ha participado en diversas estancias de investigación y formación en universidades y centros de archivos deCuba, España y Portugal así como en diversos congresos y eventos nacionales e internacionales. En el curso 2008-2009 la Universidad de Salamanca le concedió el Premio Extraordinario de Grado por la investigación que realizó sobre estándares de descripción archivística. En el curso 2002-2003 la Universidad de la Habana le otorgó la condición de graduada universitaria con Título de Oro por los resultados obtenidos durante los cinco años de formación universitaria.

José Luiz Bonal-Zazo

Diplomado en Biblioteconomía y Documentación, por la Universidad de Salamanca, Licenciado en Geografía e Historia (especialidad de Historia Medieval) por la misma Universidad y doctor en Documentación, también por la Universidad de Salamanca, con la tesis titulada La Normalización de la Descripción Archivística en el contexto internacional. En la actualidad es Profesor Titular de Universidad en el Departamento de Información y Comunicación de la Universidad de Extremadura (Facultad de Ciencias de la Documentación y la Comunicación), donde desarrolla su actividad docente desde el año 1995. Además de su experiencia docente en la Universidad de Extremadura ha impartido cursos de postgrado en las universidades de Salamanca, Sevilla, Internacional de Andalucía, Universidad Tecnológica Metropolitana de Santiago de Chile y Universidad de La Salle –Colombia-. Asimismo ha impartido numerosos cursos de formación para distintas administraciones públicas, universidades y asociaciones profesionales iberoamericanas. Sus líneas deinvestigación se centran en la problemática dela descripción y la organización documental, y en este contexto ha participado en varios proyectos de investigación y dirigido algunos, entre los que destacan los financiados por la Junta de Extremadura y la empresa Iberdrola. Es autor de libros como La descripción archivística normalizada (Trea, 2001) y coautor de las siguientes obras: Manual de Descripción Multinivel (Junta de Castilla y León, 2000, con reimpresiones en 2001, 2002 y 2007); Curso de Archivo y Documentación (Junta de Extremadura, 2007; 2a ed. en 2010); Jesus Delgado Valhondo [Catálogo de la exposición] (Ayuntamiento de Badajoz, 2008) y La
bibliografía sobre el emperador Carlos V (Real Academia Europea de Yuste; 2010).

José Maria Jardim

Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense(1978), Mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994) e Doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998). Atualmente é Professor Associado do Departamento de Estudos e Processos Arquivísticos da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. De 1992 a 2010 foi professor do Departamento de Ciência da Informação da UFF, tendo ministrado disciplinas na graduação em Arquivologia e Biblioteconomia e no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFF. No momento, coordena o Mestrado Profissional em Gestão de Documentos e Arquivos (UNIRIO) e desenvolve pesquisa intitulada: A (re)invenção das instituições arquivísticas brasileiras na ordem democrática: transformações, impassese cenáriosfuturos após aConstituição de 1988 e a Lei deArquivos de 1991. Lidera o Grupo de Pesquisa “Políticas Públicas Arquivísticas”. Tem experiências profissionais nas áreas de Arquivologia e Ciência da Informação, abordando principalmente os seguintes temas: gestão de arquivos, políticas públicas de informação, políticas de arquivos, governo
eletrônico,ensino e pesquisa em Arquivologia, direito à informação e gestão da informação governamental. Entre março de 2008 e fevereiro de 2009 desenvolveu atividades de pós-doutorado no Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) da Fundação Getúlio Vargas e no Observatorio Archivistica y Sociedad do Departamento de Documentação da Universidad Carlos III de Madrid.

Maria Leandra Bizello

Professora do Departamento de Ciência da Informação na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) – câmpus Marília, desde 2007. Atualmente é coordenadora do curso de Arquivologia deste departamento ministrando as disciplinas de Produção Documental, Arquivos Correntes e Intermediários e Arquivo, Memória e Sociedade, além de supervisionar o Estágio Obrigatório em Arquivos Correntes e Intermediários. No Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Unesp leciona a disciplina Memória e Patrimônio em Unidades de Informação, está ligada á linha de pesquisa Produção e Organização da Informação. É graduada em História pela UNICAMP, especializou-se em Arquivos no ano de 1989, em curso oferecido pelo IEB na UNICAMP. Mestre e Doutora em Multimeios, Instituto de Artes – UNICAMP trabalhou as relações cinema e história. No mestrado dedicou-se aos filmes institucionais produzido por Jean Manzon no período de 1956-1961. No doutorado estudou a construção da imagem de Juscelino Kubitschek durante sua presidência nos anos 1956-1961 em filmes institucionais, nas revistas de grande circulação nacional Manchete e O Cruzeiro. Em 2006 fez estágio doutoral na Paris III – Sorbonne Nouvelle. Foi diretora de Equipamentos Culturais nos anos de 2001 a 2002 na gestão do Partido dos Trabalhadores na cidade de Amparo-SP. Foi professora da UNIP/Campinas e ESAMC/Campinas atuando em cursos da área de Comunicação Social e Humanidades. É representante suplente no CONARQ das instituições mantenedoras de curso superior de Arquivologia. Compõe o Conselho Consultivo do Centro de Documentação e Memória (CEDEM) da Unesp. É membro da Comissão Central de Avaliação Documental da Unesp e pesquisa gestão documental em Arquivos Científicos. O projeto de pesquisa atual é: Arquivo, Memória e Produção de Conhecimento, em que faz um levantamento dos arquivos, centros de documentação e memória, fundações e instituições públicas e privadas que guardam conjuntos documentais,estuda o conceito de memória e a produção de conhecimento desses lugares. Dedica-se ainda ao estudo das relações entre imagens e arquivos, pesquisando atualmente o fundo da Agência Nacional – custodiado pelo Arquivo Nacional - suas relações com a memória e o nacionalismo.

Maria Cristina Vieira de Freitas

Doutora em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade de Salamanca (Espanha, 2010); mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil, 2003); Especialista em Conservação de Obras sobre Papel pela Universidade Federal do Paraná (Brasil, 1999); Licenciada em Documentação e Arquivística pela Universidade de Aveiro (Portugal, 2008) e em História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cataguases (Brasil, 1992). Atuou como funcionária (1989-1994)e como docente de carreira (1994-2009) noCentro Federal de EducaçãoTecnológica de Minas Gerais (Brasil); como consultora técnica na Fundação Cultural Calmon Barreto de Araxá (Brasil, 1996-2001), onde desempenhou atividades relacionadas com as historiografias local e regional; a conservação e a preservação dos acervos bibliográficos, museológicos e arquivísticos; e a organização e o tratamento da informação bibliográfica e arquivística. Atuou como consultora em projeto de implantação do curso de tecnólogo em Arquivos, na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (Brasil, 2004) e como Técnica Superior de Bibliotecas e de Serviços de Documentação na Biblioteca Geral da Universidade Portucalense (Portugal, Dez. 2008 - Maio 2009). Atua (2010 -) como Professora Auxiliar Convidada na Universidade de Coimbra, na Universidade Fernando Pessoa e na Universidade Portucalense, onde leciona disciplinas do currículo da licenciatura e do mestrado em Ciência da Informação. É membro integrante do grupo CIDEHUS (Universidade de Évora, 2011-); do Conselho de Redação do Boletim do Arquivo da Universidade e do projeto ID@UC (Universidade de Coimbra, 2011-). Foi formadora em ação de formação em conservação e preservação de acervos arquivísticos, na Santa Casa de Misericórdia do Porto (2011). Frequentou 4 estágios curriculares e/ou extracurriculares em instituições prestigiadas, no Brasil e em Portugal, nos seguintes âmbitos: Biblioteconomia e Documentação; Arquivística; Conservação, Restauro e Microfilmagem para Preservação (1998-2007). Desenvolveu e coordenou 5 projetos nos âmbitos da educação, história local, arquivística e preservação de acervos públicos (1997-2001).

María Manuela Moro-Cabero

Doctorada en Historia por la Universidad de Salamanca. Especialidad Historia Medieval. Diplomada en Biblioteconomía y Documentación. Licenciada en Geografía e Historia. Profesor Titular Departamento de Biblioteconomía y Documentación, Facultad de Traducción y Documentación, Universidad de Salamanca. Es miembro del Observatorio de Prospectiva Archivística y Sociedad y del CT50 de AENOR, donde coordina el Grupo de Trabajo de Evaluación del SC1-España. Es autora de numerosas publicaciones sobre gestión de documentos de archivo, gestión normalizada de documentos, calidad y archivos.

Mariana Lousada

Doutoranda e Mestre em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Estadual Paulista (UNESP), câmpus de Marília. Bolsista CNPq. Possui graduação em Arquivologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Foi bolsista FAPESP no mestrado e de iniciação científica pela agência de fomento CNPq. Participa do Grupo de Pesquisa “Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional”. Tem experiência na área de Organização de Arquivos. Foi professora bolsista no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista, câmpus de Marília, nas disciplinas Arquivos Empresariais e Especializados e Práticas Profissionais em Arquivologia.

Natália Marinho do Nascimento

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), câmpus de Marília. Possui graduação em Arquivologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Bolsista de iniciação científica CNPq (2009/2010) e FAPESP (2011). Participa do Grupo de Pesquisa “Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional”. Foi Presidente (2011) e Diretora de Marketing (2010) da Empresa Júnior de Gestão da Informação e Documentação (EGID).

Oswaldo Francisco de Almeida Júnior

Doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de SãoPaulo (1999). Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1992). Graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (1974). Atualmente é professor do programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp/Marília). Foi professor associado da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Tem experiência
na área de Ciência da Informação, com ênfase em Informação e Sociedade, atuando principalmente nos seguintes temas: informação e sociedade, mediação da informação, serviço de referência e informação, bibliotecas públicas e biblioteconomia. Mantenedor do site Infohome (www.ofaj.com.br). É Presidente da Associação Brasileira de Educação em Ciência da Informação (ABECIN), gestão 2011-2013.

Rafael Aparecido Moron Semidão

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), câmpus de Marília. Bolsista FAPESP de mestrado acadêmico. Graduado em Arquivologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Graduação interrompida em Filosofia pelo CES - Sagrado Coração de Jesus - São José do Rio Preto/ SP. Curso técnico/profissionalizante em Técnico em Contabilidade pela Fundação de Ensino Chaffik SAAB – Urupês/SP. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Arquivologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Dados/Informação/Conhecimento; Epistemologia; Fundamentação Conceitual; Gestão da Informação e do Conhecimento. Bolsista FAPESP de Iniciação Científica (2010/2011). Participa dos Grupos de Pesquisa “Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional (ICIO)” e “Fundamentos Teóricos da Informação”, ambos da Unesp.

Renato Tarciso Barbosa de Sousa

Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (2005). Mestre em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade de Brasília (1995). Graduação em História pela Universidade de Brasília (1990). Atualmente é professor adjunto da Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Organização de Arquivos, atuando principalmente nos seguintes temas: Arquivologia, organização de arquivos, gestão de documentos, formação profissional e políticas públicas
de arquivo.

Sonia Maria Troitiño-Rodriguez

Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo, desenvolvendo pesquisa na linha temática Historiografia e Documentação. Possui graduação em História pela Universidade de São Paulo, formação em Patrimônio Cultural pela Fundación Duques de Sória/Ministério de Cultura de España (Espanha) e Arquivística pela Fundación Sanchez-Albornoz/Universidad de Valladolid (Espanha). Atuou como diretora do Centro de Arquivo Permanente do Arquivo Público do Estado de São Paulo, além de trabalhar prestando consultoria nas áreas de pesquisa histórica e organização de acervos para diversas instituições. Atualmente é professora do Departamento de Ciência da Informação, da Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, nos cursos de Arquivologia e Biblioteconomia, desenvolvendo atividades e pesquisa nas linhas Organização da Informação e Informação e Sociedade; Pesquisadora dos grupos de pesquisa “Gênese Documental Arquivística” e “Cultura & Gênero”; E coordenadora do Centro de Documentação Histórica e Universitária de Marília (CEDHUM/UNESP-Marília).

Telma Campanha de Carvalho Madio

Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2005). Mestrado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) (1999). Especialização em Arquivo pelo IEB/USP (1988). Graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) (1985). Atualmente é professora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho/UNESP, no Departamento de Ciência da Informação da Faculdade de Filosofia e Ciências - Câmpus Marília, ministrando disciplinas na graduação e na pós-graduação. Coordenadora do Laboratório de Conservação, desde 2006. Atua nas linhas de Pesquisa Produção e Organização da Informação e Gestão da Informação e do Conhecimento, com os temas: organização e identificação arquivística, fotografia, acervos audiovisuais, conservação preventiva e História Contemporânea do Brasil.

Publicado

October 17, 2012

Licença

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: Impresso

Impresso

ISBN-13 (15)

978-85-7983-266-6

Date of first publication (11)

2012

Dimensões físicas

160mm x 230mm x 17mm

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: PDF

PDF

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: E-book

E-book

Dimensões físicas