Diálogos Interdisciplinares sobre a Música Brasileira

Autores

Érica Magi (ed)
Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília
Leonardo De Marchi (ed)
Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Música – Brasil, Concertos – Brasil, Música popular – Brasil, Indústria musical – Brasil

Sinopse

Nas últimas décadas, a música brasileira tornou-se objeto de pesquisa de diferentes áreas das Humanidades. Pesquisadores e pesquisadoras da Musicologia, História, Sociologia e da Comunicação estão reunidos em Diálogos Interdisciplinares sobre a Música Brasileira e nos ensinam variadas formas de abordagem teórica e metodológica da música, enfocando as transformações ocorridas propriamente na linguagem musical, as relações de dependência entre músicos de concerto com círculos das elites econômicas e culturais em São Paulo, os músicos de rua na contemporaneidade, a música como expressão das dores, alegrias e lutas da juventude periférica numa sociedade desigual e discriminatória, as transformações da indústria fonográfica desde os anos 1980, o crescimento da pirataria de discos, o desenvolvimento dos meios digitais de produção e difusão da música. A presente coletânea espera contribuir para a reflexão mais ampla e sob diferentes pontos de vista sobre a música brasileira e suas relações com grupos sociais, o mercado e a política.

Selo Editorial:

Logo_e-book_-_Oficina1.jpg      Logo_e-book_-_Cultura_academica1.jpg    

Capítulos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Érica Magi, Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília

É doutora em Sociologia pela USP e autora do livro “Rock and Roll é o nosso trabalho: a Legião Urbana do underground ao mainstream” (Alameda/FAPESP, 2013). Dedica-se ao estudo da música popular, intelectuais da cultura, indústria cultural e metrópoles. Atualmente, é professora substituta de Sociologia na UNESP, campus de Marília – SP.

Leonardo De Marchi, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Comunicação e Cultura pelo Programa de PósGraduação da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ). Professor Visitante na Faculdade de Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FCS-UERJ). Autor do livro “A destruição criadora da indústria fonográfica brasileira, 1999-2009: dos discos físicos ao comércio digital de música” (Rio de Janeiro, Folio Digital, 2016).

Christiano Rangel dos Santos

É doutor em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Defendeu, em 2018, a tese “Revival dos anos 80: música, nostalgia e memória”, trabalho em que analisou a onda revivalista dos anos 80 que eclodiu no Brasil na década de 2000. Outra pesquisa do autor foi um estudo sobre a pirataria fonográfica no Brasil, examinando desde seus aspectos culturais ao papel que cumpre no mercado musical, que resultou na dissertação de mestrado intitulada “Pirataria musical: entre o ilícito e o alternativo”.

Eduardo Vicente

Professor Associado do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão e do Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Coordenador do MidiaSon: Grupo de estudos e produção em mídia sonora e editor da Novos Olhares – revista de estudos sobre práticas de recepção a produtos midiáticos (www.revistas.usp.br/novosolhares).

Flavia Brancalion

É doutoranda pelo Departamento de Sociologia da FFLCH-USP. Investiga a música de concerto brasileira desde o mestrado, defendido no Departamento de Sociologia da mesma universidade, em 2016, com o título “Tornar-se compositor”. Realizou estudos musicais em composição e violino.

Frederico Barros

Professor de Musicologia na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Possui graduação e mestrado em História e doutorado em Sociologia. Seus principais interesses são música de concerto do século XX, músicas populares urbanas do continente americano, nacionalismos e questões teóricas relacionadas à pesquisa sobre música da perspectiva das ciências sociais.

Gisela G. S. Castro

Docente do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM, São Paulo, doutora em Comunicação e Cultura (UFRJ), com pós-doutorado em Sociologia pelo Goldsmiths College (University of London).

Jhessica Reia

É Andrew W. Mellon Postdoctoral Researcher na McGill University. Doutora e Mestre em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Bacharel em Gestão de Políticas Públicas pela Universidade de São Paulo (USP). Atuou como professora e líder de projetos do Centro de Tecnologia e Sociedade da Fundação Getulio Vargas (CTS-FGV) entre 2011 e 2019. Foi pesquisadora visitante no McGill Institute for the Study of Canada (MISC) e Graduate Research Trainee na McGill University (2015-2016). Realizou pesquisa de pós-doutorado no PPGCOM da UERJ (2017-2019). Também atua como pesquisadora da Quebec English-Speaking Communities Research Network - Concordia University e do Street Music Research Group - Monash University. Realiza pesquisas relacionadas aos temas: comunicação urbana; estudos da noite; regulação; políticas culturais; novas tecnologias; pirataria; e direito autoral.

Luis Antônio Francisco de Souza

É doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo. É livre-docente em Sociologia da Violência pela Unesp. É professor de Sociologia na Unesp, campus de Marília, nos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Ciências Sociais e no curso de mestrado Profissional em Sociologia (ProfSocio). É coordenador científico do Observatório de Segurança Pública (OSP): www.observatoriodeseguranca.org.

Rainer Gonçalves Sousa

É graduado e mestre em História pela Universidade Federal de Goiás. É professor do Instituto Federal de Goiás – Campus Goiânia e atualmente faz doutorado em História pela UNESP/Franca. Tem trajetória de pesquisa ligada ao desenvolvimento da canção popular no Brasil do século XX, com especial interesse pelo samba, rock e música sertaneja.

Rômulo Vieira da Silva

Bacharel em Comunicação (GCO/UFF), mestre em Comunicação (PPGCOM/UFF) e doutorando em Comunicação (PPGCOM/UFF) pela UFF – Universidade Federal Fluminense. Membro do Laboratório de Pesquisas em Culturas Urbanas e Tecnologias da Comunicação (LabCult/UFF) e do Laboratório de Estudos Interdisciplinares de Música e Cultura (MusiLab/UFF). Desenvolve investigações no campo da Comunicação, da Música e do Entretenimento. Atualmente, pesquisa sobre a Cultura Hip-Hop na Cultura Digital.

Publicado

September 22, 2020

Licença

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: E-book

E-book

ISBN-13 (15)

978-65-86546-38-5

Date of first publication (11)

2020

Dimensões físicas

Detalhes sobre o formato disponível para publicação: Impresso

Impresso

ISBN-13 (15)

978-65-86546-39-2

Date of first publication (11)

2020

Dimensões físicas

160mm x 230mm x 10mm